Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 4, 2012

WESLEY E O METODISMO PARTE II

No artigo anterior falamos um pouco sobre o evangelista wesley. Enfatizamos o fato de que ele era filho de um ministro anglicano e como ele reuniu-se a um grupo estudantes da universidade de Oxford sob a liderança do seu irmão Carlos. De fato, o movimento que surgia era uma espécie de reuniões que muitos estavam fazendo para estudar as Escrituras de modo mais aprofundado. Passaram a reunir-se em casas e possuíam uma consciência profunda da sua fé. Os seus observadores deram-lhes o nome de METODISTAS e eles aceitaram tal epíteto. Por isso é que podemos dizer que ele não fundou o movimento, mas,  foi o coração dele, ou seja, deu-lhe um novo impulso. O movimento pietista influenciou Wesley, e o metodismo nascente foi, de certa forma, uma diferenciação diante do gelo no qual se encontrava a igreja. O metodismo foi conhecido desde cedo pelo seu senso de justiça social e pela suas pregações ousadas e cheias de vida, de amor.              Wesley ainda estava engajado na igreja anglica…

PARA NÃO ESQUECER

PARA NÃO ESQUECER,      DEUS NÃO É PENTECOSTAL;         DEUS NÃO É EVANGÉLICO;      DEUS NÃO É CATÓLICO;      A BÍBLIA NÃO É AMULETO;      ORAÇÃO NÃO É MAGIA;      BATISMO NÃO PURIFICA NINGUÉM ( NO INTERIOR);      HITLER NÃO ERA ALEMÃO;     A REVOLUÇÃO AMERICANA, NÃO FOI, DE FATO, UMA VERDADEIRA REVOLUÇÃO;      WESLEY NÃO FUNDOU O METODISMO;       OS ÍNDIOS NÃO SE CHAMAVAM ASSIM;      CABRAL NÃO DESCOBRIU O BRASIL; COLOMBO NÃO ERA ESPANHOL;       MARIA MADALENA NÃO ERA PROSTITUTA;   A FILOSOFIA NÃO NASCEU NA GRÉCIA ( CONTINENTAL);       A CAIXA PRETA DO AVIÃO NÃO É PRETA;       A TERRA NÃO É REDONDA;       E A ÁFRICA NÃO É UM PAÍS.       PROF. JOSÉ COSTA.

JOÃO WESLEY E OS METODISTAS

Ainda estamos falando dos séculos XVII e XVIII, já observaram isto, com toda certeza. Nos artigos anteriores vimos que  boa parte do século XVII foi marcada pelo espírito gelado e engessado do puritanismo inglês, que se transformaram em moralistas. O calvinismo também virou um sistema frio, a tal ponto de muitos calvinistas perseguirem arminianos ao estilo católico medieval. Descartes com o seu racionalismo, o deísmo inglês, etc.       Diante deste quadro os quakers, na América do Norte toleravam os índios e viviam pacificamente com eles, plantando o seu trigo, a sua aveia. Neste contexto surgiram os movimentos pietistas e moravianos que tiveram grande impacto na vida de John Wesley. E o que vamos ver.       Wesley era filho de Suzana e de Samuel, um ministro anglicano que inculcou nele os princípios morais do anglicanismo. Quando tinha cinco anos de idade ele foi salvo de um incêndio e sua mãe passou a chamá-lo de um " tição tirado do fogo".  Ele nasceu em 1703, na Inglaterra…

VOLTAIRE

Ele foi se dúvida nenhuma um dos maiores filósofos da sua época ( séc. XVIII).  Voltaire era francês. Testemunhou as guerras de religião do seu país. Aos trinta anos ele foi obrigado a se refugiar na Inglaterra, pois, havia sido preso pelo menos duas vezes pelo fato de criticar a pompa da nobreza. Em Londres ele leu avidamente as ideias de João Lock, que advogava a tolerância religiosa. Voltaire foi a própria alma do iluminismo francês e um dos ideólogos da Revolução Francesa ( 1789), ele foi a própria essência do iluminismo.           Uma das características mais marcantes deste filósofo foi a sua crítica ao espírito fanático do seu tempo. Chegou a dizer que a intolerância, o fanatismo e o sectarismo eram a patologia da alma. Nisto estava certo. Voltaire soube entender o espírito cristão mais do que muitos que professavam o nome de Cristo. Era um voraz crítico e audacioso.             Algumas de sua obras são: A MORTE DE CÉSAR; ÉDIPO; TRATADO SOBRE A TOLERÂNCIA; DICIONÁRIO FILO…

OS QUAKERS

O nome lembra  aveia.É verdade. Tem tudo a ver. No século dezessete surgiu um grupo de indivíduos liderados por um homem chamado Jorge Fox, um aprendiz de sapateiro que começou a visitar vários grupos religiosos a fim de observá-los. Com o tempo, este homem começa a pregar e a dizer que as igrejas nada mais eram de que prédios com campanários, nisto estava certo. O apelido quaker logo surgiu, palavra que significa tremer, pois, segundo diziam, ele pregava com intensidade.        Jorge Fox combateu duramente a pompa no culto, até chegar ao extremo de dizer que os sacramentos não eram necessários, bastava a "luz interior". Ora, é verdade que existe uma supervalorização dos "sacramentos" ( coloco entre aspas para não supervalorizá-los), pois em cristo tudo é sacro, porém, negar o batismo e a ceia não é prudente, embora não possuam valor em si mesmos. Os extremos devem ser evitados.         O que mais me admira nos quakers são o espírito de tolerância que caracteri…

CALVINISMO E ARMINIANISMO, CALVINO NÃO ERA CALVINISTA E ARMÍNIO NÃO ERA ARMINIANO

James Armínio foi um teólogo holandês que viveu no século XVII e se propôs a estudar e refutar doutrinas anti-calvinistas. Curiosamente, ele não debateu com Calvino, aliás, quando ele nasceu João Calvino veio a falecer poucos anos depois, quando Armínio era criança. Em meio aos seus estudos reconheceu, segundo ele, que a predestinação tinha por base o conhecimento de Deus. No demais Armínio era seguidor de Calvino, na doutrina da ceia,por exemplo. Os cinco pontos arminiano não foi realizado por ele, pois, já havia falecido quando os fizeram, por isso, que digo que Armínio não era arminiano. Calvino, possivelmente, iria ser contra o título  calvinista, tudo o que ele queria era ensinar a palavra, o calvinismo, portanto, foi produto da mente dos seus seguidores.        Na época da formulação dos cinco pontos calvinistas ( termo no mínimo curioso) a Holanda brigava com a Espanha, que apoiava os comerciantes arminianos, logo, os calvinistas eram vistos com maus olhos pelos espanhóis.…

O RACIONALISMO DE DESCARTES, PENSO, LOGO, EXISTO

René Descartes ( se pronuncia Decartes) era francês. Viveu boa parte de sua vida na Suécia. A base do seu pensamento é o racionalismo, sistema que coloca a razão como suprema juíza de todas as coisas. É famosa a sua frase: "penso, logo, existo. É o cogito, ergo sum. Para o francês Decartes, tudo deve passar pelo crivo da razão, e mais, deve-se duvidar de tudo, menos de Deus e de nós mesmos, pois, se nós pensamos, logo existimos, e Deus é provado pelo fato de que a minha mente tem a ideia de Deus, ora, "nada pode produzir algo maior que si mesmo, logo Deus existe".        Decartes é famoso na História da Filosofia e na teologia por tentar provar a relação entre alma e corpo. Para ele, o corpo é coisa  extensa e mente é coisa pensante. a relação que ocorre entre os dois é difícil de explicar, porém, ele tentou dá solução ao problema da seguinte forma: quando o corpo entra em movimento, a alma, por uma ação direta de Deus, também se movimenta. este pensamento é conhe…

O MOVIMENTO PURITANO E O FUNDAMENTALISMO

A Inglaterra foi palco de um dos movimentos mais conhecidos da História: o movimento puritano. O século era o dezessete e havia um conflito entre parlamento e o rei. Leiam a História que vocês verão maiores detalhes. O puritanismo começou bem, pregava uma volta aos princípios bíblicos, uma vida mais devota, etc. todavia, caiu no fundamentalismo frio. Conforme já disse, o século XVII foi palco da frieza, da rigidez, do dogmatismo castrador e doentio, salvo alguns movimentos que veremos posteriormente, como por exemplo, os quakers e o metodismo de João Wesley ( embora ele não denominasse o seu movimento assim). Estes dois movimentos se afastaram do fundamentalismo e deram vida a igreja. Falaremos posteriormente sobre eles.         O puritanismo pregava  que o governo de um único homem era tirania e acabou se tornando parte desta tirania quando decapitaram o rei, Carlos I, e impôs uma ditadura pessoal na figura de Oliver Cromwell 1649/1658. Este restringiu o teatro e não concebeu…