terça-feira, 16 de abril de 2019

A CARTAS DE PAULO AOS EFÉSIOS

   A carta aos Efésios foi escrita por Paulo no primeiro século da era cristã. O ano foi provavelmente 60 ou 61 d.C. quando ele estava preso em sua própria casa na cidade de Roma. É bom lembrar que Efésios está relacionada como uma das cartas da prisão. Colossenses , Filemon  e Filipenses também são  consideradas como  cartas da prisão. 
  Ora, quanto a autoria paulina, embora haja contestação, a originalidade de Paulo aparece na carta de modo evidente. O apóstolo esteve em Efésios, uma cidade portuária ao oeste da Ásia Menor, durante 3 anos. Ele ensinou diariamente aos seus discípulos e teve uma profunda relação de afeição por eles. De tal modo, que quando  separam-se, o choro aparece de forma abundante. Basta lê os capítulos  19 e 20 de Atos pra observar isto. Um dos grandes temores , por exemplo, do Apóstolo era de que gananciosos entrassem no rebanho para manipular as ovelhas. era a preocupação com os " cobiçosos em nome da fé", que com efeito, aparecem hoje nas confrarias religiosas e nos centros de poder da religião , mercantilizando a fé e ganhando em cima disto, explorando a ingenuidade das pessoas.
   Acredito que falarei mais sobre esta carta posteriormente.
   Para pensar, 
   Prof. José Costa.

segunda-feira, 18 de março de 2019

CARTA AOS GÁLATAS

   Gálatas é conhecida como a pequena Romanos, ou um esboço da carta aos Romanos. Ela tem um conteúdo essencialmente anti - legalista.
  Esta epístola foi provavelmente escrita em 48 d. C. e tem algumas
características, a saber: a) O apóstolo parece claramente ter uma certa afinidade com os seus destinatários; e, por sua vez os seus destinatários tem certa afeição  por ele. b) Ele faz um certo esforço para dizer que sua mensagem está de acordo com a dos Apóstolos em Jerusalém. c) É enfático ao falar do formalismo, do legalismo e da possibilidade de seus convertidos deixarem o conteúdo do Evangelho da graça por um evangelho que não é evangelho, mas a sua negação. Qualquer semelhança com os dias atuais, de confrarias religiosas e legalismos constantes não é mera coincidência.
   Gálatas é uma Epístola pouco questionada, pois a marca de Paulo está clara nas suas linhas gerais, seu pensamento enfático de dizer claramente que distante de Cristo está aqueles que querem se auto - justificar mediante a lei. Da GRAÇA decaíram.
   Para pensar,
   Prof. José Costa.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

HISTÓRIA CONCISA DO CARNAVAL

   O carnaval é uma festa que teve a sua origem na Grécia antiga ( sec. VI a. C.) . Embora alguns historiadores falem de festas egípcias dedicada à deusa Ísis, já por volta de 2000 a.C. que tenham semelhanças carnavalescas. Há indícios de procissões que levavam embarcações em um carro, homenageando Ísis, esposa de Osíris, a deusa das navegações. Os fiéis usavam máscaras nestas procissões
 Na Grécia, muitas danças eram realizadas para homenagear Deméter, a deusa da fertilidade e irmã de Zeus. Também conhecida como Ceres, em Roma. Daí a origem da palavra cereal. Em Roma, seu culto chamava-se cereália.Na Grécia, os mistérios eleusianos.
  O termo carnaval tem a sua origem na Idade Média e vem do latim carne vale, anunciando a quarta -feira de cinzas, ou seja , o fim da carne, devido ao começo da quaresma. Vale salientar que a quaresma é o período de quarenta dias após o carnaval, tem seu início na quarta-feira de cinzas e seu término no domingo de ramos ( início da semana santa). Coisas do sagrado e não do santo, pois " o sagrado a gente faz o santo é" ( Caio Fábio). E em Cristo, tudo é sacro, ou seja, não há geografias santas nem datas sacralizadas.
   A quaresma tem sua origem , portanto, no quarto século d.C.
   Na Idade Média, a festa do carnaval passou a ser incorporada ao calendário religioso. Foi uma tática usada pela igreja a fim de atrair os fieis. Ora, eles podiam usufruir da festa, desde que assumissem o compromisso com a quaresma. Era Dionísio e Apolo andando juntos. No ano atual ( 2019), a quaresma inicia em 06 de março e termina em 18 de abril. No período medieval, era conhecido como " a festa dos loucos". O uso de máscaras e danças continuavam, começa também o molha molha e o mela mela, com águas sujas inclusive. Usava-se também lançamento de limões podres.
 O carnaval brasileiro é europeizado, ou seja, tenham sua influência vinda de Portugal. Neste país, a festa chamava-se ENTRUDO. Era a festa que antecedia a quaresma ( 3 dias antes). No Brasil colônia usava-se o mela mela, água suja e bonecos de madeira. Alguns elementos de origem africana foram introduzidos como o batuque , por exemplo. Na década de 1930, começa o costume do rei momo. Ora, MOMO , era o deus grego da sátira e da ironia. O deus da zoação. Do " tirar onda". Por isto, foi expulso por Zeus do Olimpo.
  Para pensar, 
  Prof. José Costa.
   
   
  
   

sábado, 9 de fevereiro de 2019

AS BACANTES

 As Bacantes eram personalidades que seguiam o deus Baco ou Dionísio. Andavam nuas e seguidas por sátiros, com o seu desejo incontrolável por sexo.
 Diz o mito que as Bacantes ( ou Mênades) tentaram seduzir Orfeu, o esposo de Eurídice( pesquise sobre Orfeu na barra de pesquisa). Ora, ele não se deixou seduzir por elas, a vingança das bacantes foi cruel, mataram - no e jogaram a sua cabeça em um rio chamado Hebro. Mete , cálice e Ione eram nomes de algumas bacantes.
  Baco era o deus do vinho, das uvas , da embriaguez, das paixões desenfreadas, das farras, da não razão. Ele foi enlouquecido por Hera por um tempo, mas curado pela deusa Cibele. Na Grécia e na Roma antiga o culto a Baco era acompanhado de farras sexuais , as bacanais. O mito introduz a ideia de que somos demens, não razão, sombras . id. Embora não sejamos apenas isto, somos também isto.
  Para pensar, 
  Prof .José Costa.

sábado, 26 de janeiro de 2019

AS AMAZONAS E O MITO

  Amazonas era o nome dado às mulheres guerreiras descendentes de Ares, o deus da guerra. As mais famosas são Hipólita e Pentesiléia. Hipólita lutou com Hércules, e Pentesiléia com Aquiles, na guerra de Tróia.
 Vivendo em ilhas remotas, elas raramente recebiam visitas, no entanto, algumas raras vezes, tinham relações com homens que chegavam a ilha, os filhos deste relacionamento seriam sacrificados ( ou doados) se fossem homens. No entanto, sendo mulheres, ficavam na ilha.
  Reza  mito que estas guerreiras amputavam os próprios seios para melhor atirar com seu arco e flecha. A deusa da caça, Diana, era honrada entre elas. Aliás, uma representação de Diana é de uma mulher cheia de peitos, simbolizando os seios amputados destas guerreiras.
  O  mito representa a força do sexo feminino e a sua luta por emancipação em um mundo onde a mulher sempre foi minimizada e espoliada.
   Para pensar,
   Prof . José Costa.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

A CARTA AOS CORÍNTIOS

  Escrita por volta de 56 d.C. , depois de ter escrito Romanos, a carta aos Coríntios é de uma beleza incomparável. Aliás, os escritos paulinos são admiráveis. 
 De fato, a primeira carta aos Coríntios não foi a primeira. Explico: No capítulo 5 (capítulo para nós, visto que para os destinatários de Paulo não existia a divisão em capítulos), ele faz referência a uma carta anterior. Não sabemos o que ela continha no seu bojo, visto que se perdeu ao longo do tempo.
 Isto posto, quero dizer que a primeira carta aos coríntios foi escrita basicamente como resposta a perguntas feitas pelos seus destinatários ao Apóstolo. Ademais, ele quis corrigir algumas distorções oriundas na igreja.
  Uma determinada família ( os da casa de Clóe), isto quando Paulo estava em Éfeso, trouxe notícias sobre alguma problemas existentes e sobre dúvidas levantadas acerca de vários temas: ressurreição, litígios entre irmãos, etc. 
  A primeira questão levantada é a de que havia uma divisão clara dentro da comunidade, ou seja, alguns estavam dizendo que Paulo era o melhor porque havia fundado a igreja; outros diziam que Pedro era o melhor ( não foi Pedro que andou com Jesus?); outros porém se afinavam com Apolo, um  judeu alexandrino bastante eloquente. Vale lembrar que não havia discordância quanto ao ensino destes indivíduos no que era essencial. O Apóstolo responde que eles são apenas cooperadores de Deus e ministros (servos) e que qualquer facção deveria ser evitada ou espírito de deificação dos mesmos. 
  Parando por aqui, continuo depois.
  Para pensar, 
  Prof José Costa.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

CORINTO E O APÓSTOLO PAULO

  Corinto era uma cidade grega que na época do Apóstolo Paulo estava na condição de colônia romana. Seu principal porto era Cencreia.
  A cidade era conhecida pelo culto a deusa Afrodite ( Vênus) e também era conhecida por sua lassidão moral. Corintianizar era sinônimo de "bagaceira" , por assim dizer. Outros deuses gregos também eram cultuados nesta cidade, entre eles Diana, a deusa da caça.
  O Apóstolo Paulo esteve em Corinto durante a sua segunda viagem missionária por volta de 50 d.C. quando lá esteve por mais de um ano. Diz o texto de Atos dos Apóstolos que ele fixou a base de operações ao lado da sinagoga, na casa de um certo Gaio. Crispo, o principal da sinagoga creu na sua palavra.
   Foi também nesta cidade que Paulo encontrou Áquila e Priscila, um casal que faziam tendas, sendo, portanto, do mesmo ofício de que ele. Na carta aos romanos ele faz referência a este casal , quando diz que eles tinham uma igreja que se reunia na casa deles. Algum tempo depois, em Éfeso, Paulo vai escrever uma carta aos Coríntios. Falarei dela depois.
   Para pensar,
   Prof. José Costa.

AFRODITE E SEUS FILHOS

  Afrodite era a deusa do amor. Em Roma era conhecida como Vênus. Daí o nome doença venérea. Ora, esta deusa teria nascido da espuma do mar, quando os testículos de Urano, o primeiro Titã e esposo de Gaia foi cortado por seu filho Cronos.
  Admirada por vários deuses e humanos, Afrodite teve vários amantes, apesar de ser esposa de Hefesto o deus da forja. Entre estes amantes estavam Hermes( o deus mensageiro) e Ares ( o deus da guerra). Com este último teve vários filhos.
  HERMAFRODITO: É filho da deusa Afrodite com Hermes. Conta a mitologia que uma Ninfa apaixonou-se por ele; e ao ser rejeitada pediu aos deuses para fundir os dois corpos, no que foi atendida.
    EROS : Filho de Afrodite com Ares.
   PHOBOS: Também era filho de Afrodite com Ares. Tornou-se o deus do medo, acompanhando o pai nas guerras e infundindo medo e covardia nos corações dos homens.
    HIMENEU - Deus do casamento. Também era filho de Afrodite. O seu pai era Apolo, o deus da cura e da beleza.
    PRÍAPO - Filho de Afrodite com Dioniso. Diz o mito que Hera, com inveja da deusa Vênus fez com que Príapo tivesse um pênis exageradamente grande. Era um deus libertino.
    Falando de mitologia grega,
    Prof. José Costa,
    Para pensar.
   
   

Postagem em destaque

O CRISTÃO ARRELIGIOSO E A IGREJA DEBUTE.

   Já escrevi sobre o teólogo alemão Dietrich  Bonhoeffer em outros artigos. Ele pastor , mártir e teólogo . Foi um dos grandes nomes da teo...